segunda-feira, agosto 21, 2017

20 anos depois!




Em 1997 a moda não eram as meias de lá nem a boina de pastor, mas como o meu "swag" era ser anti-moda, naquele tempo abusava mais do que hoje. Permitia-me apenas conjugar com alguma peça a cor do cordino de 8mm atado com duplo pescador, que levava de bandoleira - para a escola e tudo!

Foi também em 97 que fui de excursão (não confundir com expedição) aos Picos de Europa. O professor que me levou era casado com uma professora que levou a Natália. Pertencíamos a dois clubes que às vezes faziam actividades conjuntas (escalada e canoagem). O Ar Livre de Santo Tirso e o Clube Aventura de Vizela.

A fatalidade do destino fez-nos voltar várias vezes aos picos. A última vez demos por nós a pernoitar em Cain (ruta del cares) e sem ter-nos programado como por telepatia quando acordamos disse-mos um para o outro: "Olha Ruta del Cares, estamos em 2017 e estivemos cá em 1997, faz 20 anos!" que por outras palavras é como se dissesse-mos "Amei-te por séculos durante estes 20 anos!".

Depois fomos muito carregados, escalar uma pedra muito alta, que fica muito longe, mas essa é outra história.

quinta-feira, julho 20, 2017

Livro dos Actos dos Apóstolos 9,1-20.

E, indo a caminho da Meadinha, aconteceu que, comendo um damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra gritou: Quem és, Senhor?  E ouviu uma voz que dizia:  Salo, Salo, por que me persegues?


sexta-feira, julho 01, 2016

Serra da Estrela

23, 24 e 25 de Junho visitamos os montes hermínios, o mc e outros amigos.
Na Sexta chegamos já depois das 16h e fomos a uma via grande na face sul. A Felizbela, que tinha um largo por libertar das amarras do artificial. Sentindo-se o mc com boa disposição e nós com vontade de fazer metros, reunimos as vontades e lá nos metemos. Divertidos fizemos todos os largos em livre ficando o 2º largo, até então de A0, de 6c do mc (ou mais digo eu).
croquis retirados do blog: http://rppd.blogspot.pt
A "parede das damas", conta com largos de excelente qualidade.  Mais informações em http://rppd.blogspot.pt/2014/05/a-parede-das-damas-c-erca-de-250-metros.html




Acabamos já de noite um bocado propositado, quer por saborear-nos lentamente a escalada, como se de um bombom se tratasse. Quer por uma certa nostalgia das boas tradições do antigamente, não fosse o nosso lema: "Never stop troublemaking"!

E continuando na nostalgia, seguiu-se uma "cimeira", mostrando-se o mc um bom anfitrião já com tiques de serrano.

Sábado acordamos todos muito moídos. Fomos até à face oeste à procura de alguma frescura. Há muito que a "índios" e a "cowboys", estavam na lista de desejos. O Mc já tinha ido à índios, por essa razão fomos à COWBOYS.

O mc saca o primeiro largo à base do número um (ouvia-se pela parede acima: hum, hum, um, um, um...).









Vou muito empenhado em sacar o segundo largo que estava muito muito sujo! Depois de longa luta, e já na parte final, sinto um pé que tinha esborrachado contra o vivo de um diedro a deslizar ligeiramente nas ervas até que apanha um bom apoio: - Era um piton! Ainda tentei ignorar esta batota, mas um bocadinho mais acima uma placa muito suja com um buril ferrugento acabaram comigo e fiz o resto em livre de preconceitos.


Já estávamos todos com sede, mas ainda parecia mal aparecer no tasco pelo que fomos empatar para mais uma via. Desta vez repetimos a "chaminés estreitas" que correu muito bem, excepto para a natália que foi atacada por um Amelgaddon!, A via tem um segundo largo do melhor que conheço para o grau! um V+ cinco estrelas.





Agora sim, ainda com mais sede, fomos depressinha ter com a Daniela e o Roxo, que já nos esperavam no David com um verde fresquinho.


DOMINGO
No domingo fomos conhecer o cântaro raso, no qual "não tínhamos escalado muito, aliás NADA" como explicou o mc.
Largos de aventura de boa qualidade, com uma aproximação confortável. Que mais podemos desejar?
Fizemos a "Apertadinha", que achamos muito gira e divertida.

croquis retirados do blog: http://rppd.blogspot.pt








Novas AVEr/nTURAS!






Mc na "direta ao raso", ao fundo Daniela e Roxo abrir nova via!
Sr. Fernandes e Tiago de segundos


sábado, junho 25, 2016

Felizbela livre!


Fora do circuito. chegamos à serra jà tarde. O que calhou bem porque o Mc apanhou gripe na placa!

















domingo, fevereiro 28, 2016

Naqueles dias do antigamente completamente viciados em ervas daninhas, fomos no fim de semana (da "postagem" anterior) ao Zimbro, era o de 3, 4 e 5 de Julho.
Desta vez com o MC e o Rodas.
Sábado dia 3 repetimos com sabor a nova abertura a esquecida e abandonada, "via rápida", uma via do Miguel e do Paulo Alves de 87. Uma via de 3 largos, muito muito aérea, com grande ambiente e frigoríficos suspensos. Fica à esquerda da "Via Nossa", e começa num patamar abaixo do acesso normal ao anel superior da oeste do cântaro. Ou se faz um rapel, ou se vai à volta numa caminhada de 15min. Enquanto isso à nossa esquerda o MC e o Rodas acabavam de limpar e encadeavam a "E.U. por um palito".





























Ainda no sábado caminhamos mais para norte e abrimos o primeiro largo de um diedro muito engraçado. O Sol começava a esconder-se no horizonte, e num exército de milhares, as melgas começaram atacar-nos por todos os orifícios. Foi difícil de controlar a situação. Mas com o cair da noite, contamos todos e tirando os mortos e feridos, constatamos que felizmente não havia baixas a registar.

No Domingo voltamos com coragem e terminamos a fantástica "Armelgaddon" v+, 60mts.
Ainda houve tempo para abrir mais uma linha ao lado, a "morteiros" 6a, V+, 60mts.
O Mc e o Rodas abriram à esquerda a "Prova Cega" 6b/a1+ ou 6b+/c?, 60mtrs.
Aqueles dias calorosos e bafientos, transformam os mais duros nuns molengões com cheiro a cavalo! ou pior ainda, a surfista de chinelo d'abeira mar.
Fica aqui o roteiro, de uma zona  com vias para vários gostos, completamente à sombra e a quase 2 mil metro de altitude. É ir, provar, escovar (mais um pouco) e de certeza irão gostar.