segunda-feira, dezembro 18, 2006

Irmandade d'atrapalhada

Sábado 16 de dezembro, eu e a Taia estivemos em Góis com o Bruno Gaspar e o Miguel Grillo a ensarilhar numas lindas linhas quartzíticas, de mista (e mística) protecção.
Para abrir o dia começamos numa via aberta pelo Grillo em solitário, no ano de 1999 "ao encontro do nirvana" (ou à procura ou cena parecida) L1-6a+, L2-6b+ e L3- IV+. E... ensarilhamos, mas acabamos (depois de muita luta) por conseguir fazer os 2 primeiros largos em LIBRE, (citando o autor "...LIBRE de preconceitos", é preciso muita imaginação para tanta batota),horas depois rapelamos felizes e desidratados.

De seguida ainda fui a um 1º largo de 6a+ onde voei 4 chapas e não sei quantos metros (o que salvou o dia quanto a adrenalina).

O Bruno e o Grillo estiveram inpecáveis e "limparam" 4 ou 5 vias num estantinho.

Óptima companhia (obrigado Bruno e Grillo) uma zona espectacular, sem dúvida um local para voltar, mais fortes e só em Agosto (até lá os perus vão estar no ninho).

Ao fim do dia Graças à IRMANDADE DA TOPALHADA foi tempo de reencontros. Lembrar Aventuras, comer, beber e rir. Ainda houve um espaço musical e cerimónia de entrega de prémios, tudo impecável. Ao fim de montar a barraca andamos à procura da tasca para onde teria ido a malta.



No domingo 17, fomos para Poios Velho, uma zona super tranquila, onde conseguia estar algum calor (óptima zona para inverno). Andamos por lá a patinar nuns Vº+ e nuns 6a, ainda comprei uns pés de gato para ir aos 6b+, mas mesmo assim não sairam, e mais um alibi para juntar à lista (aquele calcário de Poios Velho é escorregadio..)





A minha prenda de natal para moi meme.




Foi óptimo estar com a malta, conhecemos 2 zonas novas e vimos que levantar copos e cortar chouriço não são suficientes para desenvolver o hidraulico, há que treinar à morte...

Em breve as fotos...


3 Comments:

Anonymous FP said...

O encontro da Topalhada foi uma festança de encher a pança!
Um convívio sem igual. Nem tinha a noção que ia tanta gente. Vi-vos por lá mas nem houve tempo que chegue para trocar umas palavras.

Excelente sítio esse de Góis.
Ao primeiro contacto entra um bocadinho no psicológico, mete respeito... respeito não! é mesmo é cagufa.
Com a habituação ao terreno dá um grande disfrute. É o melhor quartzito que já apanhei.
Só um detalhe: a 1ª via aberta foi da autoria do Hugo Saturnino, comigo, lá para os idos de 1997, mas também não é lapso de relevo. O que importa é que está ali um "cantinho" precioso de vias de "altissima" qualidade, graças, maioritariamente,ao Grillo.
Antes dos perús começarem a cobrir desalmadamente se calhar ainda lá vou... se não chover.
Se tiverem imagens de escalada em Góis, para por aqui no vosso blog, seria óptimo, provavelmente serão as primeiras que se expõem. Os "Rochas Podres" nunca mais fazem uma edição especial a preceito...
(Olha o desafio...)
Abraços
FP

4:07 da tarde  
Blogger sesa said...

Vamos colocar fotos brevemente.
Obrigado pelo detalhe (vou corrigir).
Abraço
sesa

8:27 da tarde  
Anonymous mmg said...

Agora devidamente clarificado, de facto existe uma correcção a fazer.

Quando nos inicios de 1999 abri a via «Em busca do Nirvana» no Penedo da Abelha (Góis)ao pensei tratar-se da 1ª vias deste maravilhoso penedo. Mais tarde em conversa com o Fernando Pereira, soube que eles tambem haviam escalado uma linha similar, embora tenha ficado no meu entendimento que teriam lá estado pouco tempo depois(Mea culpa!!)
Mas agora está claro que eles estiveram bastante antes (1997). Embora já tenha pedido perdão pessoalmente ao Fernando, peço-lhe aqui uma vez mais (a ele e ao Hugo) as minhas desculpas pelo lapso.

Assim sendo, a primeira via aberta no Penedo da Abelha, foi escalada pelo Fernado Pereira e Hugo Saturnino no ano de 1997. A via que escalaram (se não estou em erro) percorre o que actualmente é o 1º lance da «Em busca do Nirvana» e mais ou menos o 2º lance da «Mentes desobstinadas»

Fica aqui a correcção.

Miguel Grillo

9:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home